Segurança alimentar e sustentabilidade


Segundo a World Health Organization (1984), segurança alimentar é um termo abrangente, que significa que “todas as pessoas, em todos os momentos, devem ter acesso à uma alimentação suficiente para uma vida ativa e saudável, disponível, e portanto, em quantidade e qualidade nutricionalmente adequadas, além de livre de contaminações que possam levar ao desenvolvimento de doenças de origem alimentar.”

O IFB, através de uma matriz priorização foca seus esforços em Segurança Alimentar:

Controles de temperaturas críticas

Shelf life – tempo de validade

Sustentabilidade: A população do planeta vem aumentando a passos largos, haja vista que ultrapassamos a marca dos sete bilhões, num crescimento de dois bilhões em apenas 25 anos. Um maior contingente populacional e a concentração em áreas urbanas resultam em ampliação na utilização dos serviços ecossistêmicos, cuja depleção ocorre tanto pela utilização para a produção e consumo, como pelos danos decorrentes do retorno dos resíduos à natureza, após sua utilização pelo homem.

No Brasil, como em outros países em desenvolvimento, outros malefícios somam-se à questão ambiental, ocasionados por deficiências na gestão dos resíduos sólidos urbanos, como as doenças decorrentes da proliferação de vetores causadores de doenças e a emissão desnecessária de gases de efeito estufa, agravadores do aquecimento global.

Através da matriz de priorizações do IFB, buscamos compreender as causas do comportamento de consumo vigente e as formas de atuação na direção da minimização de: Geração de lixo e resíduos

Descarte de Óleos e vidros

Coleta, Separação e Reciclagem.

SOBRE O IFB

O Instituto de Foodservice Brasil representa a união da cadeia de valor: fabricantes, prestadores de serviços e operadores, que juntos buscam soluções para temas que impactam suas atuações no mercado de alimentação fora do lar.

redes sociais do ifb

  • Imagem1
  • Imagem2
  • Imagem4
  • Imagem3
Símbolo-da-marca.png